Entre quatro paredes / B. A. Paris

Li este livro depois de algumas resenhas que assisti em canais do youtube e confesso que há tempos não lia um thriller como esse, que me deixou literalmente sem fôlego, comecei na sexta e terminei na segunda, mas se você estiver com tempo livre, você lê fácil em um dia.

Jack Angel e Grace tem o relacionamento perfeito, eles dividem tudo, até o celular e a conta de e-mail, eles se conheceram e em seis meses, estavam casados. Eles moram numa mansão maravilhosa, Jack é um grande advogado especialista em defesas de violências contra mulheres, lindo, charmoso, gentil e bem sucedido é o sonho de toda mulher e os homens o invejam. Quando promovem jantares em casa, os amigos admiram a cumplicidade deles e também o talento de Grace na cozinha. Ela tem uma irmã, Millie que tem síndrome de Down e como foi rejeitada pelos pais quando nasceu, Grace que a adora, ficou como sua tutora e em breve pretende levá-la para morar com eles, já que devido ao trabalho de Grace antes do casamento, Millie vive em um internato. Porém, tanta perfeição não passa de uma grande farsa, (não é spoiler heim, isso já está escrito na capa do livro). Logo no começo já percebemos o que tem de errado ali e o porque disso acontecer. A história é narrada em primeira pessoa por Grace e os capítulos se alternam entre presente e passado, o que deixa a leitura ainda mais interessante.

A partir do momento em que compreendemos a situação bizarra daquele casal, é que começamos a torcer para uma coisa e outra acontecer e ficamos curiosos para saber como aquela situação aparentemente sem saída vai se desenrolar. É um livro pesado, que nos deixa tensos, mas é muito bem escrito, uma leitura muito prazerosa, difícil querer largar, e o final na minha opinião é sensacional, não deixa nem um pouco a desejar em relação ao resto do livro. Com certeza já entrou para a minha lista de preferidos.

Editora Record

Anúncios

Joyland / Stephen King

145

Olá queridos amigos e leitores, primeiramente quero desejar-lhes um excelente 2018 com muita saúde (em 2017 eu senti na pele o quanto isso é importante),amor e empatia. Vamos a primeira resenha do ano, um pouco atrasada mas acho que é perdoável, levando em consideração que ainda estou em tratamento de radioterapia.

 

Eu já havia lido alguns contos do King, mas esse foi o primeiro livro mesmo que li o autor, inclusive acho um bom livro para quem nunca leu nada dele e tem vontade.

Devo começar dizendo que essa leitura, é uma leitura mais leve, não se trata propriamente de um livro de terror, que desperta o medo do leitor, nada disso. Eu diria que é um livro de suspense, com a agradável escrita do Stephen King, que nos cativa desde o primeiro momento. Sentei com um pouco de pressa para ler algumas páginas e apenas sentir do que se tratava a história e só consegui parar na página 55.

A história se passa na Carolina do Norte na década de 70, mas precisamente em 1973, Devin Jones conta a história 40 anos depois, ele é um universitário extremamente interessante fã de Pink Floyd e Tolkien, depois de terminar um namoro e perder aquela que ele julga ser seu grande amor, ele está pra baixo e resolve aceitar um emprego temporário num parque de diversões, trabalho comum entre os universitários locais. Lá ele se destaca, e faz vários amigos como Tom e Erin com quem passa a maior parte do outono. No parque que está longe de ser uma Disney há uma lenda sobre uma moça chamada Linda Gray, ela foi morta há anos no parque e muitos dizem vê-la no trem fantasma, seu assassino nunca foi pego e a história é cheia de mistérios que Devin e Erin resolveram investigar por conta própria e o que eles vão descobrindo vai dando novos rumos a história. No entanto a vida de Devin começa a mudar mesmo a partir do momento em que ele conhece Annie e seu filho Mike um garoto que tem um dom especial. Não é spoiler ta gente!? Isso está escrito na orelhado livro… O livro tem apenas 240 páginas, é uma leitura fácil, prazerosa e muito bem escrita.

Acredito que a intenção do autor ao escrever este livro, não foi exatamente contar uma história de horror e medo que lhe são características, mas passar uma mensagem sobre os mistérios da vida, sobre amar, sofrer, envelhecer e sobretudo de como devemos aproveitara vida ao máximo, pois ela pode ser muito breve e sob esse ponto de vista em especial é que ele se torna tão agradável.

Indico este livro para quem, como eu já disse quer conhecer o autor, e para quem conhece mas ainda não leu este livro, vale para ver um lado mais leve do autor, mas não menos interessante.

 

Quem já leu diga o que achou aí nos comentários… Bjs e até a próxima!

Editora Suma de letras

 

 

 

Garota Exemplar

Esta é a história do casal Nick (Ben Affleck) e Amy Dunne ( Rosamund Pike – indicada ao oscar), baseado no livro de mesmo nome de Gillian Flynn, dirigido por David Fincher, responsável por vários filmes de sucesso como, o quarto do pânico, clube da luta, seven e outros.

A lenda do casal perfeito, que tem o casamento dos sonhos, exemplos de bom caráter e comportamento e que na realidade não é nada disso. No dia em que comemoravam 5 anos de casamento, Nick chega em casa, encontra tudo revirado e Amy está desaparecida, então ele sem entender nada, chama a polícia, e ao mesmo tempo em que tenta entender o que aconteceu e onde está Amy, ele também tem que provar sua inocência, já que se torna o principal suspeito. A história nos é contada entre cenas atuais e flashbacks do que se supõe que tenha acontecido, através da narração do diário de Amy. O que teria acontecido à ela? Afinal, Nick é culpado realmente? Estas são perguntas que nos acompanham o filme todo, dentro de um clima de repleto suspense, assim o autor questiona também a cobertura da imprensa sensacionalista, que faz tudo virar um circo. Mas ao desenrolar da trama, vamos compreendendo que o que teria acontecido à Amy, não é o mais relevante, mas sim o que teria acontecido com o relacionamento deles e no que eles teriam se transformado em virtude disso.

O filme é cheio de reviravoltas e surpreende até a última cena, que para muitos deixa uma grande interrogação, nos fazendo acreditar que no mínimo, haverá um garota exemplar parte 2. Porém, como de costume, quem leu o livro, garante que esta dúvida não existe no livro e tudo termina ali mesmo bem explicadinho. Uma coisa é certa, tanto o filme quanto o livro, valem a pena. Em ambos os casos você estará fazendo uma boa escolha.

garota-exemplar-l

Livro da editora Intrínseca

Os olhos de Julia

Olá pessoal! A resenha de hoje é para falar de um filme de suspense que vai te deixar literalmente de olhos bem abertos.

Eu estava dormindo e acordei de madrugada meio sem sono, liguei a tv e não consegui mais desgrudar os olhos da tela, lá estava um dos melhores filmes de suspense que já vi, daqueles que te deixam tenso, sem fôlego e completamente sem sono, “Os olhos de Julia”.

Julia (Belén Rueda) e sua irmã tem um problema congênito de visão que vai fazendo com que aos poucos elas ceguem. Julia recebe a notícia de que sua irmã teria cometido suicídio, mas apesar das provas da polícia ela não acredita que sua irmã tenha se matado e resolve investigar o caso por conta própria, mesmo contra a insistência do marido para que ela aceite os fatos e não mexa mais nisso. Mas Julia sempre tem a sensação de ser observada por um homem que ela não consegue saber quem é, só vê o vulto dele e isso faz com que ela pense que tem algo a mais nessa história. Nesse meio tempo seu marido morre e a causa também é suicídio. Enquanto Julia corre atrás de pistas para saber o que realmente está acontecendo, ela vai perdendo a visão e o filme nos faz emegir no universo de uma pessoa cega, nos dando a certeza de que esse é nosso sentido mais importante. No decorrer de sua busca ela se depara com pessoas estranhas e suspeitas como o enfermeiro destinado a ajudá-la depois que ela faz um transplante de córneas e fica sem enxergar nada, seu vizinho pirado e uma senhora cega, pessoas que não sabemos quais são suas reais intenções. Não faltam surpresas e quando você acha que pegou o fio da meada, eis que surge uma novidade, e no final Julia estava mesmo certa, tinha muito mais por trás da morte da irmã.

O filme é espanhol, os atores são muito bons e o enredo é muito bem desenvolvido por Guillen Morales e Guilherme Del Toro. Um filme de suspense no exato sentido da palavra, valeu a pena minha insônia.

Se você como eu, é amante dos filmes de suspense, não perca tempo, este vai te arrepiar!